29 setembro 2006

Sinto-te como...


Um segredo
Que se desvenda
Uma paixão
Que se revela
Um corpo
Que se entrega
O meu...
Uma vontade
Que não se curva
Uma mentira
Que se transforma
Uma palavra
Que não se esquece
A minha...
Um fogo
Que não se apaga
Uma razão
Que não respeita
Um corpo
Que não me pertence
O teu...
Uma espera
Que não termina
Uma lembrança
Que ainda arde
Uma esperança
Que enlouquece
A nossa...

2 comentários:

Cavaleiro disse...

Gostei mt do teu blog e pelo q parece sou o 1º a comentá-lo ;).
Hm, só n percebo pq é q n o queres partilhar, assinas sp como anónima...

Bj bem terno
Cav

Diva disse...

Cav querido,
É um prazer receber-te aqui no meu blog. Aparece sempre que quiseres. Estarei sempre esperando por ti.
Bjs meus