14 maio 2007

“Aquele que arrisca, vence.”


Mesmo sabendo que não voltaria a vê-lo, arriscar tornou-se prioridade absoluta no desejo. Preferiu nem pensar nisso. Intuia que aqueles poucos dias pertenciam a paixão e que aquele caminho levava ao futuro feito presente. Soube disso mesmo antes de o conhecer... Firmou os passos no desatino e continuou em frente. Na pele a chama ardente aquece a alma. Ele... é o ponto de partida e chegada de uma estória nunca antes contada. Olhou o mar e se comparou as ondas. Ela era exatamente igual a imensidão azul. Infinita somente para quem a busca sem medo de se afogar. Sorriu. Pediu ao tempo que lhe oferecesse alguns minutos para colocar os pés na areia e sentir os sonhos na palma da mão, voando ao sabor do vento.
Momentos de vida se seguiram. Fantasiou. Deixou na areia um embrulho de sorrisos e voltou a vida... Completa.

4 comentários:

Crónica disse...

Dica diva
morri nessa praia... e nesses momentos de vida que se seguiram...
arriscar tornou-se prioritário....
se riscos não há traços de vida!!!
Jinhuz Crónicos

un dress disse...

ar.riScar é fazer riScoS.

Sem riScoS nada cresce.

nada meXe...



beijO.às.riscaS.diVa

Diva disse...

Amigas
Risco para mim...e vida.
Bjs meus

Lu@r disse...

Momentos assim reflectimos sobre a nossa existência.

Necessária...
Talvez...

Beijo doce