22 julho 2007

Domingo a tarde


O hotel era o mesmo. Barato e mal iluminado, perdido em algum lugar da cidade. Entramos e ninguém se preocupou com as praxes de costume. Estavamos sedentos pela segunda parte de um jogo que já tinha começado instantes antes. Despi-me com uma pressa incomum e atirei-me a cama, mantive apenas a calcinha, a mesma velha mania de sempre, gosto do ritual de sentir as mãos ou a boca do homem que está comigo tira-la.

Ele estava de pé a despir-se no outro canto do quarto, pus-me de gatas na cama quando o vi aproximar-me, chamei-o e de imediato fiz o que tinha vontade. Peguei carinhosamente o seu sexo erecto e o abocanhei com vontade ficando completamente excitada a ouvi-lo gemer de imediato pelo meu nome. Ele deitou-se e eu continuei a brincar com o seu falo completamente cheio de tesão. Desta vez, suguei-o aos poucos enquanto as minhas mãos se dedicavam a acariciar as bolas que eu beijava uma ou outra vez. Tinha a boca salivando de vontade. Ele, dizia-me palavras completamente obscenas enquanto me puxava o cabelo quase violentamente. Mal conseguia respirar, mas isso só fazia que a humidade entre as minhas pernas fosse tão grande que me escorria pelas coxas. Num gesto brusco ele trocou de lugar comigo, fez com que me deitasse, abriu-me as pernas, olhou-me com um sorriso tão safado que eu percebi de imediato o que ele iria fazer.

Ah... aquela boca, meu deus... Sem nenhuma delicadeza me engoliu os grelos e aos poucos foi tirando da boca, fez o mesmo vezes que não consegui contar. Gemi até quase perder o folego no momento em que a sua língua se dedicou inteira ao meu clitóris inflamado. Peguei com força a cabeça dele e a mantive entre as minhas pernas, ele se deixava lambuzar com o meu sabor de fêmea. Metia e tirava a língua enquanto seus dedos me esfregavam o clítoris. “Vem-te na minha boca, quero que te venhas para mim, oferece-me esse tesão” disse ele entre tantas outras frases mal ouvidas por mim, num impulso, levantei as ancas e me rebolei inteira na boca dele até me vir completamente, explodindo nele, não sei me fazer de rogada, ofereci-lhe o que ele queria, enquanto minhas unhas se prendiam freneticamnte ao lençol. Ele manteve a boca em mim mais delicadamente, enquanto bebia-me em goles curtos e inebriantes esperando que o meu corpo parasse de tremer.

Subiu até mim e me fez beija-lo. Sentia o meu cheiro e o meu sabor na boca dele. Sou tão gostosa... pensei. “Beija-me. Beija-me com amor” Sussurrou-me ele. Tremi e lhe entreguei a minha boca como nunca antes tinha feito. Com amor. “ Quero mais” disse-lhe...

“ Big girls don’t cry”... sim isso mesmo... era o meu celular que vibrava e tocava bem alto. Acordei ofegante e transpirada deitada no sofá da sala, completamente sozinha. Foda-se para isto!!! Não tinham outra hora para ligar????

29 comentários:

Klatuu o embuçado disse...

Ouvir “Big girls don’t cry”... dá alucinações seguidas de delírios eróticos como pseudo remédios exibicionistas para a solidão.

alexia disse...

Nem todas as rotinas matam o amor...tirar o som ao telemovel é sem duvida uma delas:))

A.S. disse...

O telemóvel é quase sempre inoportuno!

Beijossss

un dress disse...

porque o sonho não é senão sonho...
se fosse mesmo a sério...garanto que não atendias...:)





beijO.diVa

Carol Montone disse...

Ai que sonho gostoso!
Adoro boca e língua...nunca saí da fase oral e seu texto me atiçou uma gula insuportável, como tb estou só neste momento...vou dormir ......risos...
beijão
Carol

Dhyana disse...

Belo texto, intenso como tu e bem escrito. Pena foi i tlmv... Se pudesse consolava-te.
Beijos...

patriciasofia disse...

Confesso.Uma mulher a escrever historias eroticas, so por si e quase erotico."EROTICO!" no sentido cultural, isso e de certeza...

Minha querida, quer fazer amor comigo?

Sou mulher.E tb nao te digo quem sou ,pq eu propria tenho dificuldade em entender...

Quer? ou vai sonhar ta a vida?

Beijo,nessa boca,
Patricia

cafepret disse...

da próxima utilize o celular como um auxiliar sexual (por outras, vibrador). vai ver que não vai incomodar

B. disse...

Conto extasiante... de deixar qualquer um rubro.

Da próxima vez joga o celular do outro pro alto e deixa ele espatifar no chão. rs


Bisous.

patriciasofia disse...

Voltei para te oferecer um poema:

ORGIA DE SENSACOES

Numa orgia de cheiros e sabores

De abraços e olhares
de toques e sensações

De odores inebriantes

Em volúpia me abro

Para te receber

Qual pétala molhada

Em manhã de orvalhada

Ansiando teu néctar

Que me banhará de prazer

E em lençóis de desejo

Largo meu véu

E me perco em pecado

Em teu corpo salgado

Que respira doce loucura

E em deleite

Recebes m’nha alma

Em pleno esplendor!


Patricia

Diva disse...

Patricia, Patricia... Deixaste-me com agua na boca e o pior e que nem posso seguir o teu rasto. Maldade pura!!! Obrigado pelo poema e pela proposta (principalmente) hehehe... va la... se boazinha...:)
Bjs meus

patriciasofia disse...

uhhhhh queres seguir-me o rasto?

um dia querida, faco-te a vontade.

Diz-me um segredo,dizes?Es mesmo uma mulher?Eu sei que a pergunta e imbecil, mas atendendo ao modo "erotico" como escreves...

Ainda bem que existem pessoas como tu!!

Rasgam preconceitos!! desventram "tradicoes".

beijo-te,sem pressa...
Patrica

Diva disse...

Recebi o teu beijo, doce na medida do que quero. Sim, minha linda sou mulher, muito... demasiadamente MULHER!
Bjs meus

patriciasofia disse...

..risos..

o que sera "demasiadamente mulher"?...Qual o teu conceito? estou curiosa,francamente!!

Agarro-te pela cintura ,beijo-te noite adentro.

Patricia

Diva disse...

... Que tal tentares descobrir por ti mesma? melhor... que tal discutirmos o "meu" conceito?
Bjs meus

P.S. A noite a dentro e pouco tempo para o que quero...

patriciasofia disse...

Adoraria discutir o "teu" conceito!!Melhor,percebe-lo.Por isso ,perguntei.

Mordo-te bem devagarzinho,
fecha os olhos.
Patricia.

P.S. Tens tu a sorte de saberes o que queres? risos...

Diva disse...

Quem sabe um dia? Sou boa a explicar e discutir conceitos (entre outras coisas...).

Cuidado com as mordidas porque amanha posso ter marcas... Ah... prefiro estar de olhhos abertos, a sensação das mordidas na pele tornam-se mais “sentidas”
Bjs meus

P.S. Sempre sei o que quero... ou quem eu quero!

patriciasofia disse...

Oh, esperava mais de ti,nesta resposta.Esqueci-me por momentos, que es "escritora" erotica.Nao discutes conceitos...embora a ideia tenha sido tua!!

Eu nao marco no corpo,marco na alma.

Queres namorar comigo?

Vou dormir.

beijo,
Patricia.

p.s.deve ser monotono,saber sempre o que se quer...ou mesmo quem se quer!! Eu, adoro surpresas.Assim do tipo e de repente aconteceu,quem diria?
Es simpatica.
Bjs.

patriciasofia disse...

Para quem nos acompanhou neste "namoro" aqui fica um poema, se me permites,querida:

Vai! Me leva à loucura!
Vem! Toma este corpo cuja alma
a ti já pertence,
meu poeta
meu anjo.
Vai! Me leva à loucura!
começa...
percorrendo meu corpo
com tua língua
ávida e quente...
Vem! Que te quero meu.
Me beija as coxas,
Hummm... arrepios...
Me deixa louca,
rouca,
Me faz tua.
Vem! Que te quero meu.
te puxo para mim...
te chupo...
Te beijo...
Delicio-me em ti...
Entre gemidos de tesão
e loucura...
Abro-me p'ra ti
E me dou
como gata no cio.
E é entre gemidos e sussurros
que nos amamos
e em amor e paixão
nos saciamos
no meio do arvoredo
escondidos...
...amantes no cio!

Dois Corpos
uma só Alma
que se Unem
para a Eternidade.

A todos, uma noite feliz.

Diva disse...

Marcas na alma são as que mais se evidenciam. E por isso prefiro manter os olhos abertos e evitar que toquem a minha :)
Quanto ao pedido de namoro, prefiro fazer como fazem as boas moças. E dizer: Vou pensar...

Se me permites uma correção, não sou escritora e muito menos erótica, "estou" escritora...apenas navego no erotismo, afinal a permissividade do que transpomos é muito mais gostosa e transgressora. Gosto dessa liberdade de escrita.
Bjs meus

P.S. Enganas-te não é nada monotono saber-se sempre o que quer. Pelo contrário... permite-nos saber aonde vamos e se queremos chegar até lá, permite que nos preparemos para melhor aproveitar o que se segue... ou não. As surpresas são inevitaveis e como tu também gosto delas. Mas confesso... prefiro controlar o descontrole.

P.S.1. Gostei dos poemas. Apenas acho a eternidade... tempo demais.

Diva disse...

Boa Noite, dorme bem... que a esteira de estrelas de aconchegue o sono.
Bjs meus

P.S. Esse nick que usas... estranha conscidência... ou não será? Hummm...

AcidoCloridrix disse...

DOMINGO À TARDE

Ontem, pelas cinco da tarde.
Cinco e alguma coisa.
Não mais inverno,
Não mais chuvas.
O céu limpo.
Tantas cores indo escurecer,
o mar parado, não morgado.
Dois amigos do lado rindo da vida,
e eu rindo por dentro,
estar com eles lá,
tudo tão sobriamente tranquilo,
sobriamente domingo.
Você apareceu, nos pensamentos,
lembrei de ter vontade,
e a vontade que tive foi
de sentar contigo
pra ver o sol sair,
a lua entrar,
e nós dois parados,
a terra em movimento,
os pensamentos em movimento
movimentando nosso olhar,
nossos beijos, nosso amor.

patriciasofia disse...

Querida, bom dia.

Ah!! entao ofereces o corpo e escondes a alma...risos...tens medo...Foges...

Eu marco a alma,mas nao magouo.Digamos que e uma marca feita caricia.

Quem escreve e "escritor".E quem "e" ,de certa forma "esta"...O bom mesmo,nesta vida, e "estar" como permuta do "ser".

Nao me engano,somos e diferentes.Para mim e monotono,para ti,nao.E simples.Mas podes "controlar" o meu "descontrole"...risos!!

Nao faco a minima ideia com quem teclo.Por isso se o meu nick te lembra alguem,concerteza nao sou eu.Desiludida?

E como eu tb gosto desta "liberdade de escrita" e nao so,vem acordar-me de mansinho,beijar-me,coisa e tal...

Quando disseres que "sim" dou-te o meu email.

Vou trabalhar,
Patricia


p.s.a eternidade pode ser ja agora!

Diva disse...

Ola Patricia,

Somos na certeza bem diferentes, e acho que isso torna tudo mais curioso. Afinal o sabor da descoberta e sempre algo muito interessante. Para encontrarmos seres iguais basta-nos olhar para o espelho.

Quanto ao teu descontrole nao sei se o quero controlado rs... talves seja melhor mante-lo descontrolado. Para manter o meu controlado e um custo imagina entao o descontrole que nao me pertence? Complicado.

Desiludida? Nao. Axo que nao... Tambem nao faco a minima ideia de quem esteja do outro lado, mas...risos

Ah... quando quiseres o sim dar-me-as o teu e-mail.

Uma brisa como caricia e coisa e tal para te desejar uma bela manha.
Bjs meus

patriciasofia disse...

Diva,
Gostei da subtiliza "quando quiseres o sim dar-me-as o teu email"...queres mesmo?Um email e apenas um email...

Comeca-me a ser dificil tracar,aqui,uma fronteira entre a fantasia e a realidade...entendes?

Aceito a brisa,devolvo-te-a em maresia...adoro o mar.

Boas "ondas",
Patricia

patriciasofia disse...

patriciasofia2007@gmail.com

Diva disse...

Hummm... Um e-mail e apenas um e-mail... sim, acho que sempre foi. Fantasia e realidade... essa linha tenue... Logo saberas em que lado queres estar.
E-mail anotado.
Bjs meus

P.S. Adoro a areia...

patriciasofia disse...

...mas tu es "areia" entre meus dedos.

beijo-te sofrega,
Patricia

Joseph disse...

Avid,

Da-sse!!! Isto é forte p´ra esta hora 17H03....
...Mas é uma prosa do car....., que deixa mesmo quem está fora do esquema cheio de ....
O que eu gosto de te ler!...

Beijinhos, muitos, meusººººº

(Estou a pensar, sériamente, visitar a BEIRA para o ano que vem.
Receber-me-ás?...)