27 novembro 2007

Palavras do meu eu

Tropecei no alfabeto logo ao nascer, cai no verbo.
Invejei poetas, dizeres impares, palavras seculares, versos romanticos.
Invoquei-os... não ouvi respostas.
Apenas o eco do silêncio.
Percebi então que faço melhor do que eles, aprendi a florir flores, a salgar o sal e a adoçar o doce com a entrega de palavras que ainda não nasceram...
as mesmas que me habitam a alma.
Aplaudi-me.
Percebi que melhor que ser poeta, é ser palavra!

11 comentários:

R@Ser disse...

te resumo em uma só palavra
MARAVILHOSA!


bJIM

Valentim disse...

Que maravilha sao estes versos. Me indentifiquei muito com ele. Beijos.

Kapikua disse...

usas a palavra como poucos!

adoro tua escrita

Beijo

Pearl disse...

Aplaudo-te!
Em pé, por meia hora consecutiva!
E ainda assim acho pouco!
Bravo!
Adorei este post!
Tude nele está fabuloso!!!
:o)))***

Clarinda Galante disse...

E como as tuas palavras são belas a florir as flores e a salgar osal...Adorei.
Jinhos

Secreta disse...

Ser palavra... é ser alma!
Beijito.

MIMO-TE disse...

Ai!... Que coisa linda!!:)
Adorei! :)

Muitos mimos meus

Sr do Vale disse...

E melhor ainda:
É a palavra, nua e crua.

Fátima disse...

Belo tropeçar o teu!!
Simples, mas bonito, com poucas palavras podemos dizer, muito.....


Beijos!!!

Um Momento disse...

E com as tuas palavras...
Me encantas-te!
Beijo... em ti
(*)

un dress disse...

sim...a que tudo diz.

e a que nada diz.






~~