18 novembro 2007

Passei o domingo assim...

Flutuo no tempo. Livre.
Ao sopro do vento,
embriagada na paixão do ser-me.
Descortino o véu que me envolve...
Traço o destino com os meus passos,
por mim serei nua de enigmas.
Dispo-me do manto roubado da poesia
sou-me...num sonho.
Numa doce ilusão...
Sou a tradução do que não sei.


7 comentários:

The PoetHeart disse...

todos nós somos algo desconhecido, mesmo para nós mesmos...

Adorei o poema...

Continuação..

kiss kiss

Kapikua disse...

belo texto amiga!

bom domingo para ti

Nanda Nascimento disse...

Domingo dia do nada, bom demais!!!!

Beijos e flores!!!

Sr do Vale disse...

Se és, como suas letras dispostas uma a uma...
Então és a simpatia em pessoa.

R@Ser disse...

Amiga,tambem passei meu tempo de papo para o ar!
Totalmente free!
bjim e otima semana.

Pearl disse...

Tal como o meu sábado!
É tão bom não fazer nada!!!
"Embriagada na paixão do ser-me"!!!
Lindo!
Adorei...
:o)))***

Su disse...

È tem dias assim, as vezes nem eu me entendo...