03 novembro 2007

Réu de amor. ( Recadinho dado a quem interessar)

Sou réu de amor! Confesso o meu pecado
Porém não me arrependo desse crime,
Que amar alguém e ser também amado
É o crime mais gostoso e mais sublime!

A confissão por certo não redime
A quem quer continuar a ser culpado,
E se eu for, por acaso, condenado,
Não há razão para que desanime.

Pelo contrário. Altivo, embora fique
Meu coração partido em mil pedaços,
Eu quero que a justiça se pratique...

Sou réu de amor, e julgo-me indefeso!
Pela justiça, entrego-me a teus braços:
Eternamente quero ficar preso...
[J. G. de Araújo Jorge]

Belo poema este que alguém me “ofereceu”… Mas não combina muito comigo, tenho a certeza que odiaria ficar eternamente presa… a alguém… nasci livre e assim faço questão de continuar. Hoje mais do que nunca tenho certeza das minhas escolhas! Bom fim de semana. Bjs meus…

10 comentários:

Bichinho disse...

Que belo amar
Beijo fantasma.

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Liberdade...pode envolver amar.

Amar não é estar preso.

E se houver reciprocidade é liberdade vivida a dois com a razão submissa ao SENTIR.


:) beijocassssssss

MIMO-TE disse...

Sorriu ao ler o teu "comentário", também penso assim. Eu serei sempre eu, quer ame quer não. Sempre livre! Mas acho que "eles" não gostam de mulheres assim :) Liders e donas de si. :) Pois é, só um grande homem consegue amar uma mulher assim.Ainda bem!:)

Também sei que não mudas, tál como eu. :)

Deixo um beijo e mimos de mim

R@Ser disse...

Olha amiga..eu também nasci livre...quero ser livre como os pássaros a voar!!!
Mas o texto é bonito viu!!
Bjim

Um Momento disse...

Hum... o texto é lindo, mas concordo contigo...
Liberdade!!
Se amar implica prisão... ai... não sei se consigo estar presa...
Beijo grande
(*)

luafeiticeira disse...

Concordo com o teu comentário ao poema, quanto à relação liberdade/amor é discutível e não me parece que tenha uma relação assim tão forte, porque somos livres para a amar e sermos amados e amar eternamente alguém não tem de ser falta de liberdade, o que interessa é que cada um se sinta bem, ou amando hoje um , amanhã outro, ou sempre o mesmo.
beijos

Flash disse...

Pedido aceite e publicado.
Beijo intercontinental em ti DIVA-MINHA.

www.aternurados40.blogspot.com

Beijos

Fátima disse...

Olá Diva!!!
Sabes, agora que descobri um pouco o sabor da liberdade, que me prendeu durante 8 anos, descobri que nao melhor maneira de viver senao , podermos ser livres.
As relaçoes duradoras estao cada vez mais complicadas, e tal como tu sempre fui uma mulher dona de mim mesma, sem gostar de alguem que me desse ordens do que tinha de fazer.
Que possas viver e disfrutar para sempre dessa liberdade!!!!!!!


Um beijo e um desejo de que tudo te corra como desejares!!!!

Kapikua disse...

Deixo-te um beijo!

Pearl disse...

A maior liberdade não é aquela que faz com que nos prendamos voluntariamente???
:o)))***
Adorei o poema!