12 junho 2008

Recomendo

Idades

No início,
eu queria um instante.
A flor.
Depois,
nem a eternidade me bastava.
E desejava a vertigem
do incêndio partilhado.
O fruto.


Agora,
quero apenas
o que havia antes de haver vida.
A semente.

Mia Couto
( in Idades, Cidades, Divindades)

6 comentários:

Só Eu disse...

Grande escolha a de Mia Couto. Muito bonito o teu blog.
Vou voltar.
Beijinhos com ternura

Dois Rios disse...

Postei essa poesia no meu blog dias atrás. Mia Couto é o que há de absolutamente único e original. Temos o mesmo gosto.
Bjs.

NAELA disse...

Diva excelente escolha!
Mia couto é insubstituível...
Agora,
quero apenas
o que havia antes de haver vida.
A semente.
Um beijo doce

Carlos disse...

e tão só , na semente iniciamos uma nova jornada quiça´.
na semente se edifica e constroi-se , eventualmente...
Olha gostei do teu blog , virei por aqui com mais tempo, agradou-me o pouco que vi... e depois Àfrica.....

Beijo

obrigado pelo comentário no meu canto

O Profeta disse...

O encanto continua a ser a cor predominante em teu espaço...


Doce beijo

Cadinho RoCo disse...

Estas nuances do querer são mesmo intrigantes.
Cadinho RoCo