21 agosto 2008

Mutante

Acordei meio desmemoriada, tentando mimicamente saber se a minha tranquilidade está dentro de mim ou no fim da próxima esquina. Beijo o vento na esperança de uma clara resposta, caio na realidade do juízo extinto nos detalhes das emoções que imploram para aflorar.
A calma, ganha forma no passo da hora. Me transmuto entre uma borboleta de cores indecisas e uma bolha de sabão solta na previsão de um fim de tarde chuvoso. Arrisco… pinto paixão, prazer e vida na inconfundível sombra de um momento alheio cravado na memória de sete luas novas.

Quero a explosão!!! Quero o (re) encontro com o perigo!!! Quero o piso atingível da linha do fim do horizonte!!! Quero o descaminho da loucura!!! Quero o além do que está por vir!!!

Continuo tentando passar para as palavras o perfume que se solta de mim. O aroma errante e pecador do desejo profundo. Escrever é o que me resta… este fardo exaustivo e solitário que me enche os dias de paisagens e perspectivas fugitivas e desfocadas do passado e do futuro que não são minha pertença.
Ainda não se gerou o sol. Apenas a escrita. A navalha, a ilusão, a respiração, a colisão e o quotidiano. O mesmo ponto de partida de mim… inevitável, desigual, Estranho.

8 comentários:

L.S. Alves disse...

Enquanto houver palavras ainda haverá esperança.
Beijos moça.

♀ Venus disse...

"Cada Homem é Dono dos Seus Silêncios e Escravo das Suas Palavras."
Escrever é a única liberdade que temos nessa bendita escravidão.

Beijus linda

Dois Rios disse...

"...E há palavras nocturnas palavras gemidos
palavras que nos sobem ilegíveis à boca
palavras-diamantes palavras nunca escritas
palavras impossíveis de escrever
por não termos connosco cordas de violinos
nem todo o sangue do mundo nem todo o
amplexo do ar..." Mário Cesariny de Vasconcelos
---
Versos lindos se pagam com lindos versos.

beijos, Diva,

NAELA disse...

Liberdade de sentir e ousar ser!
Um beijo linda

em azul disse...

Sensual. Vibrante.

Um abraço em azul

Three Love´s disse...

inquietante!...

belo texto.

b.e.i.j.o.s.

Sonhos e Devaneios disse...

Lindo poema, as vezes acho que so me resta escrever para colocar para fora todo o meu sentimento. Pena, pena mesmo que ela nao me entenda. Parece facil mas não é.
joao

daniel disse...

Diva

O texto é girissímo e em conjunto com a foto, torna-se apelativo.
Beijos
Daniel