12 setembro 2008

Latitudes

Solto as amarras da alma e o peso do corpo. Sinto tão pouco, para o mundo que trago aqui dentro. Deixo de fazer sentido. Enquanto melhoro, os dias parecem passar do lado de lá da soleira da porta. Chove agora, gotas tímidas, necessárias e cheias de virgulas com a pretensão de criarem vida aqui dentro.
Blogs, Brian Adams, Cactos… Navego sem rumo pela net. Contorno o desanimo e deambulo faminta por palavras e pela lista de contactos online do meu pobre msn. Encontro alguém…

Dispo as entranhas meio sonolentas e começo a roubar sorrisos e boa disposição do vazio que separa os abismos de um estranho que a pouco tempo chamo de amigo. Começamos então a criar enredos, rasgar névoas e arriscar jogos luxuriantes.
Fere-se o silêncio do quarto escuro e um doce convite a loucura começa continuamente a desarmar-se das teias do nada. Perde-se a noção do linear e mergulha-se na alucinante cegueira do tempo.

E assim caminha mais uma noite de sexta-feira…

6 comentários:

Bichinho disse...

Solta as amarras a esta noite de sexta-feira...beijo fantasma.

Mahira disse...

Um bom fim de semana!

Joseph disse...

AVID,
Olá

Por motivos profissionais não tenho tido a disponibilidade que
quereria para poder assíduamente visitar-te; prometo que voltarei
muito em breve, e, até lá, votos de uma boa semana e tudo de bom.

(Volto a pedir, se tiveres hi5, para me dizeres, que é para renovar
o meu convite, para seres minha amiga, ou então envia-me tu.
É uma maneira engraçada e rápida de relacionamento virtual)

Beijinhos muito amigos.
Joseph

O teu e-mail mantem-se?

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

Amarras soltas... Tbm viajo!
Que bela é a liberdade... Mas prefiro o silêncio, o metafísico e diedro ângulo das paredes de meu quarto. E o ritmo de meu coração descompassado.

Beijos e borboleteios!

daniel disse...

Avid

Um texto imaginativo, para dizer que valeram os contactos on line, nesta Sexta-Feira. Olha a texto não só é imaginativo, também está colocado na era moderna!
Beijinho,
Daniel

NAELA disse...

Linda um post que descreve na integra o quanto por vezes porocuramos ultrapssar a barreira virtual por momentos de paixao!
Como sempre as tuas palavras arranham a alma...