18 novembro 2008

Desejo


Anoiteci estendida nos nossos desencontros. No abismo desta distância que engole o balanço do nosso sonho. Hoje, nem mais o brilho da lua consegue aquecer a tormenta da alma ansiosa. Cada dia mais, me faz falta o calor do teu abraço e me faz falta o descontrole que me levaria ao calor da tua boca. Tento pensar. Parece-me muito mais fácil sentir. Apenas isso tem vida. Não sinto o pensamento. Me desfaço em pó perante quatro paredes frias esperando o fim do enredo da nossa entrega. Ando descalça. Deambulo até ao espelho e vejo-te em mim. Com pavor imagino as tuas mãos nas minhas coxas, subindo atrevidas. Tento evitar a tortura que é sentir-te tão perto. Todo o amor nesse instante começa a resumir-se em sexo. Desejo. Continuo a olhar para o espelho. Dispo-me. Lentamente vejo os mamilos endurecerem e um banho de saliva me consome o coração acelerado. A chama da paixão me sustenta sem dores esquecidas, sinto raiva por estares tão longe e ao mesmo tempo tão perto de mim. Quero-te. Não domino a minha alma-fêmea e quase na cegueira sigo o mapa do meu corpo com os meus dedos ágeis. Sigo até ao interior da gruta do prazer. Relembro a distância.

Caminho até a mesinha de cabeceira e tiro de lá o meu brinquedo favorito. 19cm. Sorrio. Agradeço-lhe em silêncio pelo presente que ele me ofereceu. Sem muito alarde passo a boca nele e humedeço para o receber em mim. Abro as pernas e trespasso o descontrole do sexo húmido metendo em mim aos poucos tal objecto profano. Encosto-me a madeira da cama e lentamente meto e tiro o pecado do meu corpo. Contorço-me com uma felicidade irracional. Gemo seu nome enquanto sinto um perfume doce a mim, se espalhar pelo quarto, como se o verão do mundo tivesse chegado exclusivamente para cumprimentar o instante. Meto por frente. Meto por traz. Quase grito. Gemo.

Pego no celular e mando-lhe uma mensagem “ Liga-me por favor mas, não fala nada. Preciso que me oiças gozar.” Nua. Molhada. Sufocada. Continuo a exceder-me nos movimentos, véus de suor escorrem-me pelo corpo. Contorço-me o mais que posso, aguento o gozo esperando por ele, sei que ira me ligar. Espero-o gritando seu nome por dentro e pedindo que me tome de uma vez. No espaço dentro de mim ocupado pelo vibrador só cabe ele. Continuo entregue a minha volúpia quando o celular toca. Atendo. Ele não diz nada. Permanece calado. Grito seu nome e entrelaço as pernas com toda a força que tenho. Milímetro a milímetro o prazer me persegue, sinto entre as coxas escorrer o liquido que vem da nascente da minha fogueira e que ele adora sorver. Guloso. Possessivo. Invasivo. O ritmo aumenta e sinto a respiração dele também aumentar. Numa palavra ordena que eu me venha. Ansiosa por isso, obedeço de imediato. Entrego-me ao descontrole e cada vez mais escorregadia caminho do encontro apaziguador do delírio final. Rendo-me. Venho-me. Calo-me.

Mal consigo respirar para lhe dizer exactamente o que acabou de acontecer. Ele não precisa que eu descreva ou explique o que se passou. Sente. Diz-me baixinho “ amo-te”. Desliga. Namoro o silêncio por alguns segundos. Solto uma enorme gargalhada. Continuo nua e tapo-me até a cabeça.
Preparo-me agora para sonhar contigo….

12 comentários:

Salve Jorge disse...

Os sonhos
Que componho
Ante teu prazer risonho
São mais que quentes
Fervem
E até se atrevem
A correrem rentes
Como teu presente
No teu corpo
Que na minha frente
Treme
Geme
E me chama
Suada ali na cama
Domina minha mente
Insistente
Murmura
E caio na trama
Teu prazer é minha cura
Por isso faço juras
Hei de tê-la
Vencer a lonjura
Vê-la
Vermelha de tesão
Correndo a mão
Na carne
Dominando a situação
E meu olhar
Tão desejoso de te devorar
Afogar-se no teu mar
No teu perfume
Sentí-la atingir o cume
Na minha boca
És meu lume
E a vida seria pouca
Pra nossa conjunção louca
Ficarias rouca
De tanto gritar
Meus cabelos puxar
Enquanto eu ia seguir a me banhar
A te invadir
Extasiado de vê-la gozar
De sentir
E me perder em você...

X!mb!t@nE disse...

Ui, doce desejo

NAELA disse...

Wowww! Sem palavras tal como ele ficou;)
Beijo linda

Shark disse...

Provocas o provocador...
Alcanças sem alcançar...
Despedes-te sem despedir...

Grande Diva, inspiras-me ...

camaleoa disse...

Às vezes só mesmo assim... para terminar o dia em grande...

;)

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

Uaaaaaaaauuuuuu!
Delicioso texto, Avid!!!
beijos e borboleteios

Anja Rakas disse...

Poxa...tava com saudades né?!
Eu também querooooooooo!
Está uma coisa...digamos...epa epa...19cm?!
Bjs

A Princesa disse...

Grande descrição...
Grande texto...

Bjs Principescos

O2 disse...

è por causa destas e de outras que a nossa amiga loira anda doida a dizer que lhe estamos a fazer um cerco, que o nosso problema é inveja, mas inveja de k mesmo? de andar a fazer copy past? bem que abilidade, que criatividade! as tantas temos inveja disso... imagina aquelas velhas todas a virem aqui ler isto! ainda matávas aquela gente toda! bem que ela voa baixinho como o crocodilo para aqui, isso a gente já sabe... mas acredita, a partir de agora, vais ter mais leitores!

ahahahaha hipócritas dum raio.

beijão doida! tu é louca mas assumida, isso querida é personalidade.

*** Cris *** disse...

Uauauu! Que texto,heim...rs.
Bjs!!!

Pearl disse...

Finalmente tive um pouco de calma para te ler... E mais uma vez fiquei sem palavras...
A intensidade que os teus textos transmitem, implicam um silencio de reverencia!!!

Muito bom mesmo!!!

:o)))***

A.S. disse...

Quero-te nos meus braços,
aconchega-te nos meus olhos,
bebe na minha boca beijos profundos,
perdidos entre as línguas…
rende-te nua às carícias dos meus dedos
que te queimam a pele de desejo
te fazendo gemer… suplicar,
o calor das minhas mãos
para acolher os teus seios…

Ousa no teu corpo todas as tuas loucuras
Enquanto sussuro nos teus ouvidos
Palavras indecentes…
que excitam… enlouquecem!

Quero ver-te desnuda,
quando te ofereces aos meus olhos
e brincas com o teu corpo para eu ver …

Beijossss
AL