09 janeiro 2009

Calmex

Voltei mergulhada em cios a muito conhecidos. Meu corpo, ansioso peregrino de prazeres infindos retoma o formato dos meus desejos. Minha alma e meus pecados escorrem ofegantes a margem dos vícios e tremores dos meus anseios.
Estou sóbria das demasias de histórias por acabar, continuo em abstinência dos meus usuais delírios e luxúrias. Nos subúrbios da loucura, apenas a escrita aprisionada a flor da pele rasgando os meus ébrios e cálidos gemidos de fera aprisionada numa cela de retalhos frios e sombrios.
Continuo calmamente profana. Esperando... dançando calmamente na cauda de um ciclone por se formar e fazendo mágica para parar a chuva vadia e transbordante de êxtase que goteja numa loucura calma por todo o meu ser, fazendo do gozo adormecido apenas mais um transe dos instantes que logo, logo, começaram a destilar da minha pele.

Um brinde tardio a 2009, que neste ano os meus ais invadam outros altares, matem outras sedes e atinjam o mais puro e soberano dos prazeres. Amen.

6 comentários:

DESIRE disse...

Uauuuuuuuuu que post maravilhoso!
Beijos prometidos

Nanda Assis disse...

nossa muito forte adorei.

bjosss...

kris disse...

um brinde a 2009, e à tua escrita

beijo*

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

Delirantemente delicioso!!!

Beijos e borboleteios Diva Avid

Tana disse...

TXIM TXIM! (Um brinde gigante a este 2009)

O2 disse...

Amen!