17 fevereiro 2009

Touch

Beijei o vento
a penumbra
o sobressalto
o limite.

Cantei o feitiço
um hino
uma sonata
cantei o rio deste momento.

E foi assim...
Que se pariu um poema!
E em tua boca
beijei o nascer do sonho.

9 comentários:

X!mb!t@nE disse...

Baixei o beijo
Rolei a lingua pomo-de-adao abaixo
Enrosquei-a nos mamilos enrijecidos
Suguei
Mordi
Lambi
...

Yndongah disse...

Sobre o atrito dos pêlos
do teu peito másculo
deslisei
aterrei ávida e sedenta
no poço do teu umbigo
Suguei
Mordi
Lambi
.....

alexia disse...

Eu não vou "poetisar":)
Essa barba no local do sapato...tb é um touch de sonho:))

bye:))

X!mb!t@nE disse...

...
Suguei
Mordi
Lambi
Enchi teu poço profundo
De mel e de doces frutos
Trinquei
Suguei
Mordi
Lambi
...

DESIRE disse...

E se cantaste o feitiço, fiquei enfeitiçada... ;)
Beijos prometidos

L.S. Alves disse...

Conferi o poema e passei pra deixar um abraço.

Nanda Assis disse...

e foi uma puta duma parida pq o poema ficou show de bola!!!

bjosss...

Palma da Mão disse...

Ai linda, na fase que atravesso, nada me põe mais lá em cima, que deixar-me perder nos encantos da tua escrita:)
Beijinhos
Liliana

Eu sei que vou te amar disse...

Beijei teu poema tal as emocoes que invadiram meu sentir!
Beijo