22 maio 2009

Enganos

Neste instante tudo se dissipa, perde o sentido e a leveza. Faz-lhe desacreditar... Afinal toda magia acaba em traços iguais. Mesmas histórias. Personagens diferentes.

(...)
-Porque não voas então? Arrisca... -disse-lhe.
-Tenho medo, sei que vou cair novamente.... Tenho a alma magoada e não aguento outra queda.- Murmurou ela ecoando no silêncio
-Se não tentares então, nunca saberás até onde podes ir! Eu estou aqui, eu prometo que vôo contigo e só te deixo quando sentir que consegues voar sozinha! – disse ele namorando na voz aquele riso cínico e viciante.

(...)
Segundos depois, alada na insensatez do desejo ela agarrou-se ao embalo desse riso, se misturou a doçura dessa promessa e alçou asas ao vento no rumo da loucura. O momento ganhou cor e força, saliva e suor, gemido e ardor. Caiu.

(...)
Hoje ela escreve...inventa lágrimas, palavras e sentires. Mentirosa. Nunca saiu do chão. Seres que acreditam em estrelas cadentes mas não acreditam em promessas de amor não voam. Vivem.

5 comentários:

camaleoa disse...

Puxa...
Pareço eu essa daí!!!
Mas, há uns meses voei sim... e até agora... estou bem perto das nuvens!!!

Se não tentasse, estaria agora no rés-do-chão...
Posso até cair sim... Mas, pelo menos tentei!!

Sem tentativas, a vida é um ciclo, monótono e sem graça!!!

Bj

PS: Já estou de malas aviadas!!!
Até um dia!! :)

Saltos Altos Vermelhos disse...

Bom fim de semana!

Palma da Mão disse...

Oh miga, possas,não quero acreditar que neste momento de crua e mulher real me identifico tanto com o que acabei de ler:(
Caramba, eu tentei...
Mas dói demais, parece que caio sempre que me levanto...
Beijinhos
Liliana

Palma da Mão disse...

Miguinha linda, tenho um miminho para ti no cantinho Mimus e Erectus, espero que gostes:)
Beijinhos e uma óptima semana querida!
Liliana

Bela disse...

Lindo! Lindo! Lindo!
Posso plagiar?
Bjos.