17 abril 2007

(Des)Conhecidos


(...) Amarrotou o beijo húmido num abraço quente que pedia mais e continuou percorrendo aquele caminho de loucura, seus joelhos tremiam irracionalidade e entre a parede e o sexo erecto daquele desconhecido... somente o prazer. Os gemidos eram sufocados pelo barulho da música alta. Ele entrava e saia por detraz dela com a ansiedade de um querer desmedido e proibido, o rebolar das ancas daquela mulher convidavam a mais, a nunca mais, a sempre mais... sua mão percorria o clitóris escorregadio enquanto os movimentos se intensificavam com vontade.
Na volúpia daquele pecado, a urgência urgentissima... Não havia mais pelo que esperar...o extase chega violento e quase simultâneo. Apenas o tempo de suspirar e respirar.
Um leve “foi um prazer” foi entregue a ele acompanhado por uma mordida no lóblulo da orelha enquanto ela subia a calcinha e ajeitava a saia dirijindo-se sem pressa para a toilette das senhoras.
Encontraram-se pouco depois na pista de dança lotada de gente... apenas um olhar cheio cúmplicidade evidenciava que eles não eram tão desconhecidos como aparentavam ser.

16 comentários:

Dawa disse...

Uau! Que regresso! Excelente! ;)
As melhoras.
Beijinhos!

Paulo: Osrevni disse...

Que belos poemas, parabéns!

escorpiao disse...

Posso saber de onde vem a inspiracao? Eu que ando tao vazio de ideias faz-me alguma confusao essa torneira k nunca fecha.
Por falar de torneira ve la se nao fechas agora totalmente a outra k abriste. E que farto-me de espeara e nao corre nada. Essa coisa de dar e voltar a tirar e pecado, sabias?
Logo tu... k nunca pecas...

L.S. Alves disse...

Como sempre arrebentando.
Beijos.

un dress disse...

gostei da... urgência...


urgentíssima...ups!!!

:)))))

BEIJO.DIVA

o alquimista disse...

Arrebatador...a sedução dos sentidos, senti o aroma dos corpos....


Doce beijo

Anónimo disse...

Magnifico, como sempre. Nem a malaria cortou a inspiraçao. Infinitamente belo. Torno a perguntar: qdo é que nos brinda com um romance?!!

Como disse Samora "Ninguem pode travar a força do vento", você é uma escitora nata. Venha dai esse romance, nao nos faça morrer de ansiedade, esperando ... o proximo post.
bem haja.

Lu@r disse...

Delicioso ler tamanha sensualidade.
Escreves como se tivesses a viver o momento.

Beijo bem doce

Diva disse...

Dawa
Bigadinho mesmo.
Bjs meus

Diva disse...

Paulo:O
Obrigado.Bjs meus

Diva disse...

Escorpião
Poderia dizer-te exatamente de onde vem a muita ou a pouca inspiração que tenho. Mas isso se eu soubesse. Nunca acabo totalmente nada, sabes como sou, sempre buscando novos começos ou recomeços.
Logo eu... que nunca peco...
Bjs meus

Diva disse...

I.s.
Obrigado.
Bjs meus

P.S.este segundo obrigado e muito mais especial que o primeiro. Entendes...

Diva disse...

Un Dress
Urgentissima...mesmo...
Bjs meus

Diva disse...

Alquimista
Ilustre visita aqui no meu humilde blog. Um verdadeiro prazer!
Bjs meus

Diva disse...

Anónimo,
Obrigada pelo elogio. Samora tinha la a sua razão e gostei imenso dessa frase que não conhecia. Presumo por isso que sejas cá da terra. O romance... bom, nunca pensei nisso e acho que tenho muito que caminhar se quizer chegar a ele, mas de qualquer modo quem sabe um dia...
Bjs meus

Diva disse...

Lu@r
o beijo foi imensamente sentido.
Bjs meus