16 abril 2007

Poesia


Gastei uma hora pensando em um verso
que a pena não quer escrever.
No entanto ele está cá dentro
inquieto, vivo.
Ele está cá dentro
e não quer sair.
Mas a poesia deste momento
inunda minha vida inteira.
Carlos Drummond de Andrade


A todos os que me visitam e comentam um MUITO OBRIGADO ESPECIAL! Não tenho conseguido disposição para nada. Ando com uma malária que não me deixa em paz. Hoje já me sinto melhorzinha e talvêz amanha vos visite (mas não prometo). Uma linda segunda-feira para todos. Bjs meus

12 comentários:

Anónimo disse...

Tas na Beira??~

AAs Melhoras

JC

Crónica disse...

Espero q melhores...
o coment acima deixou.me intrigada...
qto ao Carlos Drummond de Andrade apenas a minha vénia... ele soube ser rei apenas com palavras...
Melhoras memo ta?
Jinhuz Cronicos

Lu@r disse...

Hum...as melhoras amiga...
E quem sabe agora perante o delirio escrevas ainda melhor.

:)

Beijo doce

João disse...

A doença já passou, a vida
te pede muita saúde

João Cordeiro disse...

Espero as tuas melhoras rapidamente... fazes-me falta.

Beijo sonhador

Diva disse...

Anónimo,
Tou...onde estou. Já bem melhor. Bigada.
Bjs meus

Diva disse...

Crónica,
Eu também fiquei com a pulga atraz da orelha hehehe (sabes como sou curiosa). Bigada miga, já tou (quase) nice.
Bjs meus

Diva disse...

Lu@r
Quem sabe... Bigado.
Bjs meus

Diva disse...

João
Verdade.
Bjs meus

Diva disse...

João Cordeiro
Hummmm... ficar doente tem as suas vantagens, enches-me de miminhos. Mas já tou bem. Logo que puder escrevo-te.
Bjs meus

un dress disse...

deixar o poema ganhar aSas...

obrigada.:)


beijO.abraçO

Diva disse...

Un Dress
Bjs meus