18 março 2008

...

Hello stranger

Acordei com a escrita completamente presa aos punhos e aos dedos, palavras prontas para se lançarem no lombo do primeiro ciclone que aparecer no espaço livre de um papel ou do ecrã vazio do computador. Apetece-me inundar tudo que me aparece a frente com grafites escritos pelas feras soltas ao vento da criatividade.

Sinto a presença de um tempo que não tarda a chegar, roçando devagar as paredes de um novo começo, uma ilusão que teço em teias abstractas e mal ilustradas. Suspeito que já sabes disso embora, continues a iludir o fingimento que não passo de mais uma “stranger” na tua já completa vida. Ah... não são certezas minhas, suspeitas apenas, que isto fique muito bem claro.

Continuarei aqui... quieta como uma jangada de madeira navegando em águas calmas de um rio que se inunda de silêncios teus, tremendo em umas e outras ocasiões com as poucas palavras que me ofereces na tentativa de me saciar a fome de ti que as vezes, muito poucas vezes tens a incerteza que existe.

Gosto de te escrever, embora não o faça sempre... a distância impede-me que caminhe até ti com os impulsos interditados pela razão fazendo de mim mais uma pobre aprendiz de conquistadora que se inventa mil e uma vezes no mesmo coração cheio de metades que se perdem nestas simples frases escritas na pressa de uma Terça-feira de manhã.

Sabes? A chuva continua a cair forte lá fora e tenho imenso trabalho atrasado, mesmo assim transbordo lancinantes sorrisos enquanto te escrevo escutando apenas o pequeno sussurro das teclas deste pc velho que é a única testemunha de tamanho absurdo. Despeço-me de ti debruçada na varanda dos sonhos, deslizando nas horas os beijos que terás de receber traduzidos em vocabulários ondulantes de tão encharcados de desejo e completamente nus de serenidade.

Que este começo de semana te preencha de realizações e brilhos de sol perfeitos.

Bj-te.

P.S. Tirei este trecho de um e-mail não enviado.

11 comentários:

Mustafa Şenalp disse...

cok güzel bir site.

Kuxa Kanema disse...

I wonder who the "stranger" is...
I wish I knew. ;)

Rui

NAELA disse...

Um mail não enviado mas tão bem escrito pergunto tambem o que prendeu a tecla e evitou o "Send"....

Su disse...

Caramba, mail assim, melhor não enviar, q se lixe o remetente(!), mesmo q te tenha inspirado para palavras tao divinas(!), nós faremos dele (o mail claro) eterno!

Obrigada por repartires o dito aqui...

O pessoal agradece...
com aquele beijo!

Boa semana prá gente!

Anónimo disse...

Louca,

....

apaguei o k tinha escrito. Um dia saberemos se guardar na gaveta será a melhor atitude..

Pearl disse...

:o)))
Ás vezes, quando te leio sinto-me agarrada ás tuas palavras... como se não houvesse mais nada que pudesse fazer sentido, ali, naquele momento...
Este texto, fez-me sentir assim!
:o)))***

Hydrargirum disse...

Forte...fortíssimo!!!!!

Puxas em mim...cordas que raramente se tocam....!!!!

Jinhos!:)

O renascer da Fenix disse...

Envia-o então que o receba terá motivos para sorrir...

Uma Grande Chama para ti... beijos

fotógrafa disse...

Obrigada pela visita ao meu cantinho...
também gostei de andar por aqui a ler e a ver...rsrs
Boa Pascoa e abraço

Salve Jorge disse...

Eu beijaria teu princípios
Para delirar nos teus precipícios
Atingir-lhe os meios
Amar-te os seios
E morrer em teus fins
Para que morras em mim
Assim
Colados...

P.s - Se fores ao meu blog, peço que leia além do post atual o passado.. Decifre-me ou Te devoro.. que tem um lirismo ofertado a uma certa e única Diva...

Anónimo disse...

Que gavetas estranhas as tuas!

Mensagem recebida!