04 junho 2009

sons


Eu não sei quem te perdeu


Quando veio,
Mostrou-me as mãos vazias,
As mãos como os meus dias,
Tão leves e banais.

E pediu-me
Que lhe levasse o medo,
Eu disse-lhe um segredo:
"Não partas nunca mais".

E dançou,
Rodou no chão molhado,
Num beijo apertado
De barco contra o cais.

E uma asa voa
A cada beijo teu,
Esta noite
Sou dono do céu,
E eu não sei quem te perdeu.

Abraçou-me
Como se abraça o tempo,
A vida num momento
Em gestos nunca iguais.

E parou,
Cantou contra o meu peito,
Num beijo imperfeito
Roubado nos umbrais.

E partiu,
Sem me dizer o nome,
Levando-me o perfume
De tantas noites mais.

E uma asa voa
A cada beijo teu,
Esta noite
Sou dono do céu,
E eu não sei quem te perdeu.

Abrunhosa

9 comentários:

Nanda Assis disse...

que poema mais lindo, me tocou, amo ler poemas assim.

bjosss...

Palma da Mão disse...

Essa letra é uma daquelas coisas que permanecerá intocavél...
Lindo mesmo, linda escolha miga:)
Beijinhos

Kimangola disse...

Querida Diva!!

Embora eu esteja habituado aos calores ( isto por aqui é tudo vulcânico ) andei com alguma precaução percorrendo os seus ditos e gostei do que vi. è palpável a irreverência.
agradeço a S/ visita e comentários.
Vou passar a segui la.

xaxuaxo

Tana disse...

Gosto tanto...mas tanto desta musica, da letra...que poema, que obra!
Boa escolha minha querida, like allways! ;)


kiss

A.S. disse...

Avid,

Esta letra do Abrunhosa é fantástica!...


Ternos beijos...

O2 disse...

Iap, o PA, é realmente genial e é ele que as escreve!

Como sempre uma escolha Xcellente!

KissKiss

Daniel Costa disse...

Avid

Uma bela canção de Abrunhosa, o homem da voz meia roufenha, que encanta, com o se jeito de Judas.
Beijo,
Daniel

camaleoa disse...

Hummmm..

A mulher tá que tá...
Tudo em cima?
A foto não é da Tuga não.. É de Moz.. no Casino!!! :)

Hoje caiu saraiva em aveiro... Mas... se calhar nem sabes o que é isso!!! Ahahaha.... Aí é só calor pá... Ohhhh.. Saudadesssssssssssssssssss..

Inté...

Eu sei que vou te amar disse...

Bonita escolha!Partiu sem me dizer o nome, levando o perfume de tantas noites...Ai que saudades...
Um beijo doce