22 setembro 2010

Luanna

Deixei meu coração ali...sob a luz da lua. Não. Não o deixei desamparado. Deixei-o lá, livre, brincando de fazer castelos de sonho e bordados de enganos sem culpa e desencantados de qualquer relógio suíço. Ele que se lambuze de pasteis de prata cobertos de canela e fábulas desconcertantes cheias de paixões animais. Eh...meu coração hoje quer brincar de ser gente.

2 comentários:

carlos.i disse...

Oi Diva,

adorei voltar, retornar ao seu blog sempre delicioso, um bom gosto insuperável!

bjos

Kapikua disse...

se quiser companhia, apita...

o meu está esperando.