11 junho 2007

Um brinde a morte!


“ O que não me mata, fortalece-me”

Brindo a morte do homem. Do bicho. Morreste!!!
No fino cristal bebo as minhas únicas lágrimas em fogo. Misturei-as antes no shaker, adicionei a elas o último orgasmo perdido. Aquele. Teu. Entorno na garganta... Alívia o choro. Entorpece. Morreste!!!
Sou naúfraga entre soluços de ausência, meu corpo tremulo, contorce prazer saboreando a vitória da dor. O luto. Morreste!!!
Tuas mãos. Minhas. A mágia esfuma-se nas mentiras. Tuas. Mentiras que me amam a alma. Beijam-me. Fodem-me. Em cada espasmo de loucura a morte lenta. Doce. Final. Morreste!!!
Se fosse amor... não morria...

13 comentários:

Dawa disse...

Morte violenta, mas linda. Adorei as palavras escolhidas. ;)
Beijo, linda!

p.s. - podes roubar fotos à vontade...

Dhyana disse...

Li dor e raiva, mas também li determinação e coragem.
Se morrer quer dizer fortalecer, pois que seja: Haja morte.
Bj...

Lu@r disse...

O fechar de um ciclo por vezes torna-se necessário ter coragem.

Adorei como sempre

Beijo doce

zeze disse...

Olá
Morte, que palavra tão feia!
Porque não um até já, com o Amor, mesmo que não seja com o mesmo...

Beijoka

Sleeping_Angel.69@Hotmail.com disse...

Quem te pega na mão e te toca no coração, dá-te amizade verdadeira

A.S. disse...

Acabei de ler um grito de revolta!... Gostei!...


Beijos...

ouriço disse...

olá, estou de volta, desta vez para te deixxar uma palavra amiga de boa semana e muitas alegrias.
bjs

Crónica disse...

Sim acabei
de ler um grito de revolta
de uiii
que veio do fundo
de uma força qm nem tu sabias q existia
q morte!
jinhuz crónicos

Bruno disse...

Quanta coragem!

Já eu carrego um sei-lá-o-quê que não quer morrer. O jeito vai ser um assassinato.

Beijos e boa semana

L.S. Alves disse...

Com quem brigastes é o que te pergunto?

Skin on Skin disse...

Forte...mas se calhar tinha que ser, era o que sentias no momento,né? Entendo-te...esses finais são mesmo de morrer principalmente se existe amor! Força!

Beijokas on skin

AcidoCloridrix disse...

Deixo-te aqui um extrato da letra duma canção de José Cid, que se adapta na perfeição a este post:
AH! MORRER DE AMOR
É BEM MELHOR DO QUE VIVER A VIDA SEM TE TER
AH! MORRER DE AMOR
É BEM MELHOR DO QUE VIVER SEM TI.
E O TEMPO FOI PASSANDO LENTAMENTE
MAS NÃO MORRI DE AMOR, SOBREVIVI
FOI-ME INVADINDO A ALMA UMA TRISTEZA IMENSA
QUE DITOU A CANÇÃO QUE TE ESCREVI

Cl@]\[d€$Ti]\[®™ disse...

Damn... mas que maneira de brindar a morte, hem? Mas olha se morreu nao era amor, o amor nao morre nunca!!!

tenho dito,

Beijos